Caetano Veloso recebeu Marisa Monte e Maria Gadu no Parque Lage


Fotos Fred Pontes- Divulgação

Julia Lemmertz – Fotos; Fred Pontes

Texto- Secretaria de Cultura do RJ

 

 

Leilão ‘Queremos Queer’ arrecada mais de R$300 mil e lances ainda podem ser feitos

Show de Caetano Veloso, que seria um protesto contra a censura, abraça tributo à vereadora assassinada Marielle Franco

 

Foi mais do que um protesto contra a censura e a onda de conservadorismo, responsáveis pela retirada de cartaz da exposição “Queermuseu: Cartografias da Diferença na Arte Brasileira”, a noite dessa quinta-feira (15/03) no Parque Lage. O assassinato da vereadora Marielle Franco, na véspera, mudou o tom do evento, com muitos convidados vestidos de preto, e o próprio repertório do show de Caetano Veloso. “Nós tínhamos combinado de vir para celebrar a inauguração da Queermuseu no Rio, como um gesto de resistência contra o obscurantismo, e fomos surpreendidos por um gesto brutal de forças obscuras”, explicou o cantor logo no início.

Com participações das cantoras Marisa Monte e Maria Gadu, Caetano interpretou canções como “Milagres do Povo”, “Estou triste” e “Podres Poderes”.Também em respeito à memória da parlamentar o leilão foi realizado no formato de parede, de modo silencioso, com lances feitos pessoalmente e por telefone. Muitos famosos prestigiaram a noite.

O valor mais alto apurado até o momento foi a venda de “Pouso 3”, de Efraim Almeida, por R$ 40 mil. Outras obras disputadas foram os azulejos que compõem a “Panacea Phantastica”, de Adriana Varejão, e “Swing Soda”, de Raul Mourão. No total, foram arrecadados mais de R$ 300 mil.

Related posts