Navio Pirata do BaianaSystem transforma a Av. 23 de Maio


Navio Pirata do BaianaSystem transforma a Av. 23 de Maio em um grande espaço de celebração popular

O desfile que teve produção do coletivo Pipoca, contou com participações de BNegão, Flora Matos e Rico Dalasam e levou 70 mil foliões para a região do bairro do Paraiso – SP

São Paulo, fevereiro de 2018 – Com mais uma performance inesquecível, o BaianaSystem estreou nas ruas da capital paulista, no pós-carnaval, com o seu Navio Pirata, atração até então exclusiva de Salvador, na Bahia. Construído pelo coletivo Pipoca especialmente para sua estreia nas ruas de São Paulo, o Navio Pirata paulistano do BaianaSystem contou com participações de BNegão, Flora Matos e Rico Dalasam e levou 70 mil foliões para a região do bairro do Paraiso – SP.

Formado em 2009 com o objetivo de encontrar novas possibilidades sonoras para a guitarra baiana, a banda também mistura em seu repertório ritmos afro-latinos como frevo, samba-reggae, pagode, groove arrastado, ijexá, kuduro, bass music e cumbia. Entre as músicas tocadas no desfile da banda, destaque para “Alfazema”, uma parceria com o grupo Nação Zumbi, além de outros hits consagrados como “Invisível”, “Duas Cidades” e “Playsom”.

Em 2018, além de criar e construir um Navio Pirata do BaianaSystem exclusivamente para o desfile da estreia paulistana, o coletivo Pipoca co-produziu o Ritaleena (03/02) e o Acadêmicos do Baixo Augusta (04/02); co-criou e produziu o bloco Bicho Maluco Beleza de Alceu Valença, já presente no carnaval de São Paulo há 4 anos (03/02), e o bloco Frevo Mulher, em parceria da cantora Elba Ramalho (03/02), que estreou em 2018 na cidade, e produz a vinda do Monobloco a São Paulo há três anos (04/02) e da Orquestra Voadora, há dois (18/02).

Foto: Marcos Credie

Related posts